Traducción ó portugués

u quis e quero que a lingua galega perdure e persista, porque a eternizaçao da lingua é a unica possibilidade de nós subsistirmos como povo. Eu quis que a Galiza perdurasse e que, ao lado da pátria terrena, da pátria que é a terra e os nossos mortos, haja esta outra pátria que é a nossa fala. Se de mim algum dia, depois de morto, se quisesse fazer um elógio, estando eu já a alimentar a nossa terra, poderia dizer a minha lapide: 'aqui jaz alguem que com a sua obra fez com que a Galiza durasse mil Primaveras mais!'.

Francisco Barros Castro
Faculdade de Economia do Porto R. Roberto Frias
Portugal
Volver a Mil Primaveras